top of page
  • Foto do escritorWaleska Guedes

Arquiteto e Designer de Interiores - Quando contratar?

A resposta é: sempre. Ao dar início à uma reforma ou construção, muitas pessoas se esquivam e se recusam a procurar um profissional da área para dar o devido auxílio em sua obra, optando por deixar nas mãos de pedreiros e/ou confiando em alguém leigo que diz entender sobre o assunto.

Essa situação advém do endeusamento que ocorre nas mídias em relação à arquitetos e designers de interiores, passando uma imagem equivocada e assustando pessoas de classes mais baixas.

Afinal, arquitetos e designers de interiores são um privilégio da camada mais rica? Obviamente a resposta é não.



Arquiteto ou Designer de Interiores


Antes de dar continuidade ao tema, é imprescindível explicar as diferenças entre estes dois profissionais, que apesar de se complementarem e atuarem no mesmo meio, têm diferentes funções.


Pode-se resumidamente dizer que o arquiteto lida com o macro e o designer de interiores com o micro. Isso não significa de maneira alguma que um faça mais que outro, mas sim que focam em áreas diferentes. O Designer de interiores possui um amplo conhecimento no interior propriamente dito dos espaços, portanto, com foco na acústica, iluminação, ergonomia, composições de objetos em um determinado espaço e etc. Então se o que você deseja é uma repaginação de ambiente ele será uma ótima opção, entretanto, se você não descarta a hipótese de ter que mexer na estrutura ou derrubar alguma parede é necessário um arquiteto, pois o designer não possui autorização para esse tipo de procedimento.

Por isso, uma ótima solução para você que quer reformar um espaço e não tem certeza se vai ou não precisar derrubar alguma parede ou mexer em algum ponto estrutural, é ir em busca de escritórios que trabalham com os dois tipos de profissionais, assim como a UmpraUm.


Precificação


Evidentemente, existem hoje no mercado diversos escritórios e profissionais autônomos na área e, assim como todas as outras profissões, o valor varia de acordo com qual profissional você irá contratar e o tipo de trabalho específico que você procura – Se é apenas uma reforma, ou uma construção do zero, se você pretende investir mais ou menos.

Após definir uma média de quanto é pretendido gastar tanto com sua obra, quanto com os profissionais a serem contratados, é necessário realizar uma pesquisa em busca de orçamentos que atendam às suas especificações, para que assim seja possível verificar qual valor é justo e cabível para você.

É importante lembrar que na contratação de um profissional capacitado você tende a gastar 30 a 50% menos na obra/reforma, pois evita que erros aconteçam e tenha que refazer diversas vezes o mesmo trabalho, gastando mais com mão de obra e com o material.



Ainda não está convencido?

Naturalmente, sempre vão existir pessoas que dizem entender sobre o assunto, mesmo sem um curso profissionalizante ou faculdade, entretanto, é evidente que pesquisas na internet e algumas experiências não farão de um leigo, um profissional da noite para o dia.

Podemos pensar da seguinte forma, você deixaria seu vizinho formado em agronomia retirar um siso seu, apenas por que ele garante que sabe? Ou até mesmo iria a um parque de diversões que foi projetado por uma pessoa qualquer, sem nenhum tipo de autorização para isso? Bom, espera-se que não.

Da mesma forma deveria acontecer com a arquitetura e o design de interiores. Afinal, os profissionais formados nessa área dedicaram anos de estudos e farão o possível para tornar sua construção/reforma um lugar seguro, funcional e agradável, sempre priorizando os desejos do cliente e fazendo propostas que entrem no seu orçamento.

Ainda ficou com dúvidas? Conte com a gente.

14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page